silva ! @ 18:50

Sex, 01/12/06

Organização e Segurança no Trabalho

 

1. Resolução de problemas e tomada de decisões

2. Higiene, segurança e saúde

3. Comportamentos seguros no trabalho

4. Normas e regras de segurança

 

1.

Para tudo é necessário organização e método.
As fases de planeamento e desenvolvimento de um projecto são:

1. Determinar a necessidade ou identificar o problema

2. Investigar e reunir informações (depois das necessidades equacionadas, é importante apurar se já existe alguma solução de que nos possamos socorrer. É então necessário: pesquisar soluções com base científica; encontrar técnicas adequadas; enquadrar as soluções nos contextos histórico, social e tecnológico.

3. Tratamento dos dados

4. Anteprojecto

5. Tomada de decisões

6. Projecto (é a fase de aplicação de conhecimentos através de: apresentação fundamentada; aplicação de ideias ou soluções; aplicação das técnicas de representação: aplicação das técnicas de comunicação; avaliação; relatório.)

7. Realização (o projecto termina com a sua realização.)

 

2.

O objectivo da Higiene, Segurança e Saúde no Trabalho é desenvolver nos locais de trabalho formas de protecção que reduzam a probabilidade de acidentes e melhorem o ambiente laboral e, em consequência, a qualidade de vida.

3.

A segurança no trabalho é o conjunto de regras e métodos que visam a prevenção dos acidentes de trabalho, sendo que a sua acção se centra, fundamentalmente, no reconhecimento e controlo dos riscos associados ao local de trabalho, bem como ao processo produtivo: os materiais, equipamentos e modos operatórios. 

Os equipamentos de protecção individual devem ser usados quando existe uma impossibilidade de usar outras medidas de controlo dos riscos.

Alguns exemplos:

Protecção da cabeça: o capacete protege contra a queda de objectos e pancadas violentas …

Protecção de olhos e rosto: óculos e viseiras protegem contra a projecção de partículas, líquidos corrosivos, vapores e gases …

Protecção dos ouvidos: Abafadores protegem contra os ruídos...

Protecção das vias respiratórias: máscaras e filtros protegem contra os agentes tóxicos...

Protecção das mãos: luvas protegem contra agentes mecânicos, térmicos...

Protecção do tronco: fatos de trabalho, avental protegem contra a projecção de materiais abrasivos, líquidos corrosivos, sujidade, radiações...

 

4.

Em função da actividade que desempenhamos, existe um conjunto de normas e regras que visam a nossa segurança pessoal e a de terceiros:

- manter o local de trabalho sempre limpo

- organizar o espaço de trabalho

- manter as ferramentas organizadas e em bom estado de conservação

- utilizar as ferramentas adequadas à função a desempenhar

- conhecer o funcionamento das máquinas, ferramentas e utensílios

- executar o trabalho atentamente

- manipular correctamente as máquinas, ferramentas e utensílios

- manter uma postura correcta

- trabalhar em boas condições de iluminação

- evitar o ruído

 

Bibliografia

SILVA, Edgar et al (2006), Educação Tecnológica -7º e 8º Anos, Texto Editores, 1ª Edição


sinto-me:


silva ! @ 14:35

Sab, 25/11/06

BEIRA ALTA
UM RETRATO TERRITORIAL
in
AAVV (1988), Arquitectura Popular em Portugal, Lisboa, AAP.)


A Beira Alta estende-se para o norte da serra da estrela, em terrenos acidentados e pedregosos, onde o granito imprime uma configuração de maior importância. Numerosos cursos de água retalham-na, vivificam-na e contribuem para o rude encanto das suas paisagens. Os pinhais cobrem extensas áreas da parte ocidental da província e restam ainda alguns dos muitos soutos dos castanheiros que noutros tempos existiam.
Nos terrenos aráveis crescem o milho, o centeio, a batata, a oliveira e a vinha que, nas terras do Vouga e do Dão produz vinhos de nomeada.


A traços largos, os povoados da Beira impressionam pela relação estreita que mantêm com o meio natural - rude, pedregoso e pobre -, pela preponderância do factor agrícola, pela estrita economia de soluções, pelo primitivismo, a irregularidade e emprego dos materiais de mais fácil aprovisionamento local, com predomínio da pedra.
Nas vilas maiores e nas cidades, não são claras as imposições do meio. O factor agrícola é menos evidente, a malha urbana mais regular e os edifícios, de feição mais rica, erudita e desenraizada, ganham em aparato o que perdem em carácter.
Na estruturação dos povoados não intervieram ordenações urbanísticas com traçados prévios. Cada um foi erguendo a sua casa onde e conforme pôde, adaptando-se ao parcelamento das propriedades, deixando livres os caminhos comuns, alguns quintais e pequenos “aidos”. O casario, ora se concentra em espaços restritos, apertado, ora se espraia por extensos tractos de terreno quando os afloramentos rochosos os tornam improdutivos.
As casas, irregulares, são de granito, onde há granito, ou de xisto, onde o solo é xistoso, ou ainda de xisto e granito nas zonas de transição. Com o tempo, tomam a cor geral da região em que assentam. Os materiais mais usados nas coberturas - telha de canudo, lajes de xisto e colmo - também adquirem uma patine terrosa.

Dessa circunstância, aliada à adaptação do casario ao terreno, ressalta uma associação tão íntima entre as casas e a paisagem que, de longe, é por difícil distinguir a aldeia perdida entre penedos e árvores.

Um castelo medieval, um solar de aparatosa fachada ou um antigo convento sobressaem da massa desordenada do povoado. Um ou outro pelourinho enobrecem o pequeno largo irregular ou um simples recanto.
Mas, são as igrejas, na sua maioria construídas a partir do séc XVIII, que, com mais frequência, constituem o elemento predominante das povoações. [ ...]



música: dave holland - claressence - 17:24


clip is having a massage
Pesquisar
 
sobre
clip é um blogue inaugurado em 2006 na escola eb 2 3 do caramulo. pensado para suporte da disciplina de educação tecnológica, ele é, hoje, mais do que isso. é uma plataforma para todas as disciplinas e projectos da escola. sem excepções. afinal, o clip não é um blogue é um serviço público ! . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . ( Clip is a blog started in 2006, in the school of Caramulo. Designed to be a support for the subject of "Educação Tecnológica", today it is far more than that: it is a platform for all the subjects and projects of the school. It is not just a blog it can be considered a Public service. )
cartaz
barcode
arquivos
2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


stats
subscrever feeds
blogs SAPO